Home
7 coisas que o Senac pode fazer pelas empresas do comércio

7 coisas que o Senac pode fazer pelas empresas do comércio

Imprimir
Desde sua criação, em 10 de janeiro de 1946, o Senac tem como objetivo principal oferecer, em larga escala, educação profissional destinada à formação e à preparação de trabalhadores para o comércio, de modo a fomentar as ações do setor. Confira algumas iniciativas que colaboram para o sucesso das empresas do comércio em todo o Brasil.

Transformar seus aprendizes em profissionais
Um dos pilares da atuação do Senac, o Programa de Aprendizagem Profissional Comercial funciona assim: os empresários assinam a carteira de um aprendiz (por meio de contrato de trabalho especial, legislado pelo Ministério do Trabalho e Emprego) e encaminham o jovem para a qualificação profissional no Senac. Apenas em 2015, mais de 100 mil matrículas foram concluídas em cursos de Aprendizagem em todo o País. Essa aliança traz vantagens para todo mundo: para as empresas, que passam a contar com profissionais cada vez mais bem preparados, e para os alunos, que ganham mais oportunidades de desenvolvimento. Foi o que ocorreu com Vitor Hugo Rodrigues, aluno de Serviços de Supermercado do Senac no Distrito Federal. “O que mais gostei de aprender foi como me comportar na empresa, falar corretamente e evitar o uso de celular no ambiente de trabalho. Os professores sempre nos dão dicas importantes”, conta.

Formar alunos em ambientes especializados
Em meio às cerca de 600 Unidades Escolares do Senac Brasil afora, destacam-se algumas nas quais o aprendizado de quem quer ingressar no setor do comércio é mais intenso. Nas mais de 50 empresas pedagógicas do Senac (restaurantes, lanchonetes, hotéis e salões de beleza-escola, entre outros), o aluno tem a possibilidade de vivenciar o dia a dia da profissão com desafios e clientes reais. No Senac no Paraná, por exemplo, há dois ambientes pedagógicos: um supermercado-escola em Toledo e uma loja pedagógica em Cornélio Procópio. Mas não para por aí. No Senac em Pernambuco, a Unidade Especializada em Tecnologia do Varejo, no Recife, oferece docentes especializados, laboratórios com completa infraestrutura e equipamentos modernos e condizentes com as exigências do mercado, a fim de aprofundar o conhecimento e a difusão de informações sobre a prática comercial – por isso, é um centro de excelência reconhecido em todo o estado.

Levar para sua empresa os talentos da sala de aula
Para aproximar ainda mais os talentos do mercado de trabalho, o Senac mantém, em vários estados, Bancos de Oportunidades – serviço por meio do qual os alunos formados pelo Senac podem ter acesso a vagas de trabalho oferecidas por empresas parceiras. A iniciativa existe em diversos estados – no Senac em Minas Gerais, por exemplo, foi batizada de Rede de Carreiras e conta com mais de 41 mil currículos cadastrados. O empresário Marcos Antonio Silva, da VPC Informática – que usou a Rede para conseguir seu primeiro estágio –, é um dos usuários do serviço. Já o Senac no Ceará firmou parceria com a rede de lojas Magazine Luiza e indicou, por meio do Banco de Oportunidades, 280 ex-alunos para vagas na filial da rede que foi inaugurada, em 2015, no município de Iguatu.

Oferecer programações sob medida para as necessidades de seu negócio
Os cursos do Senac podem ser customizados exatamente para as necessidades específicas das organizações, ajudando-as a alcançar seus objetivos estratégicos. A empresa do setor gráfico Rymo da Amazônia é parceira do Senac no Amazonas, que oferece cursos de capacitação, como Excelência no Atendimento e Boas Práticas em Vendas, aos colaboradores. Já o Senac em São Paulo atendeu a 5.300 profissionais da Rede Bosch Service, de 2008 a 2015, com programações sob medida nos segmentos de Gestão em RH, Vendas, Marketing, Finanças e Atendimento ao Cliente, entre outras. Esse caso de sucesso foi até apresentado, no ano passado, na Canada International Conference on Education, evento anual dedicado a acadêmicos e profissionais de Educação.

Desvendar e aprimorar o setor por meio de publicações
A fim de conhecer mais profundamente o setor do comércio, o Senac promove pesquisas em âmbitos nacional e local. Exemplos disso são os estudos Atendimento à Demanda Atual e Atendimento à Demanda Futura, realizados, nacionalmente, a cada dois e quatro anos, respectivamente. Em 2014, as pesquisas foram publicadas de forma unificada, no relatório Demanda Atual e Futura da Educação Profissional. Os principais objetivos dessas análises são apontar as necessidades atuais e as principais tendências de qualificação no mercado de trabalho no Brasil e sua relação com as ações educacionais exercidas pelo Senac. E ainda tem mais conhecimento na área de Gestão e Negócios por meio das publicações dos centros editoriais do Senac. Entre os livros de destaque estão Falar bem para atender melhor, Liderança é uma questão de atitude e A arte do varejo.

Apresentar as melhores práticas dos mercados brasileiro e mundial
Algumas iniciativas buscam aproximar ainda mais a classe empresarial das melhores práticas do mercado, no Brasil e no mundo. O Senac em Santa Catarina, por exemplo, promoveu, em janeiro de 2016, a quinta edição da Missão Técnica New York, evento que levou empresários e gestores do estado à Big Apple para visitas técnicas a empresas de varejo e atacado mundialmente reconhecidas, workshops com especialistas e participação na Retail’s Big Show, maior feira de varejo do mundo. Já o Senac no Mato Grosso do Sul tem um programa totalmente voltado ao segmento varejista: o Senac Varejo, iniciativa de cunho educacional que busca contribuir para a melhoria dos trabalhos, das relações interpessoais, dos processos e, como consequência, dos resultados das empresas. No dia 29 de março, o programa promove, em Campo Grande, palestra gratuita com o especialista em varejo Daniel Zanco (saiba mais).

Criar parcerias e alianças para desenvolver o setor
O Senac desenvolve parcerias interinstitucionais para que o setor do comércio se aprimore e desenvolva ainda mais. Em âmbito nacional, a Instituição é parceira do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que, por meio do Plano Nacional da Cultura Exportadora, busca qualificar profissionais de diversos níveis para atuar em comércio exterior e, assim, fomentar a inserção brasileira no mercado internacional. Também ocorrem ações de abrangência estadual: o Senac no Pará, por exemplo, aliou-se à Fundação Papa João XXIII para qualificar, nas ocupações Agente de Resíduos Sólidos e Auxiliar Administrativo, 22 trabalhadores do extinto Aterro Sanitário do Aurá, em Ananindeua, município da região metropolitana de Belém, trazendo benefícios para toda a sociedade.