Home
Senac realiza atendimento em saúde em aldeia indígena Kaxinawá

Senac realiza atendimento em saúde em aldeia indígena Kaxinawá

Imprimir
Alunos do curso de saúde bucal do Senac, em parceria com a prefeitura de Tarauacá, atenderam a comunidade indígena Pinuya com orientações acerca da saúde bucal dos indígenas, no último dia 30 de maio. A comunidade Pinuya, que significa “A Terra do Beija – Flor” é localizada dentro da “Aldeia Kaxinawá 27” a margem da BR-364 no trecho entre Tarauacá e Cruzeiro do Sul.

Durante a ação foram realizadas atividades odontológicas promovendo a saúde bucal indígena desenvolvidas por meio de palestras educativas e utilização de vídeo infantil que abordavam assuntos como: a escovação adequada, os tipos de escovação, tipo de escova para cada fase da vida, a importância do uso do fio dental, a importância da aplicação de flúor, os tipos de alimentação saudáveis e equilibradas, alimentos prejudiciais aos dentes e o que contribui para uma arcada dentada conservada por mais tempo.

A prevenção é a maneira mais econômica e menos dolorosa de se cuidar da saúde bucal. Além da entrega de kit dental, escovas dentais, fio dental e enxaguante bucal, também foram realizadas aplicações e distribuição de flúor para toda a comunidade Kaxinawá.

A diretora regional do Senac do Acre, Hirlete Meireles, afirma que manter dentes e gengivas saudáveis é fundamental para o bem-estar de todos. Para ela esses tipos de atendimentos são precários nas aldeias e essas ações ajudam na saúde das comunidades. “Essas ações são de fundamental importância para a comunidade e são realizadas em parceria com a prefeitura do município. Os cuidados diários preventivos, como uma boa escovação e o uso correto do fio dental, ajudam a evitar que problemas dentários se tornem mais graves”, destaca a diretora.

Cultura Kaxinawá

Na cultura Kaxinawá é tradicional agradecer os visitantes com danças e cantorias – espécie de ritual –  em que homens e mulheres da tribo põe seus adornos confeccionados com penas, fibras e sementes, além de pintarem os corpos e dançarem realizando vários cultos como forma de limpeza espiritual.

As pinturas, com tinta à base de Genipapo, possuem vários significados como: “Txere Berú” que significa olho do periquito,  “Tintu Kene” que significa volta, “Memusha” que significa espinho. Outra forma de cultura indígena é aplicação de remédios medicinais trazidos da floresta “Isuberu”, remédio usado para os olhos, que serve para tirar mal olhado, dor na cabeça e outras doenças dos olhos segundo o pajé da aldeia.

Fonte: Assessoria de Planejamento e Marketing
Texto: Sandro de Brito